Alerta! Falta De Ar Na Gravidez Pode Ser Perigoso. Entenda

 

Fernanda ouviu várias mulheres gestantes, ou que já tiveram filhos, dizendo que sentiram falta de ar na gravidez. Todas afirmam que se sentir ofegante é normal, principalmente quando a barriga começa a crescer. Mesmo assim, Fernanda não consegue deixar de se preocupar.

Recentemente, a nossa mamãe começou a sentir a famosa falta de ar. Fernanda teme por sua saúde e também pela saúde de seu bebê. Ela tem medo de que a respiração ofegante seja um sinal de algo mais grave.

Se você, leitora, está sentindo falta de ar, assim como a Fernanda, saiba que isso não é tão normal quanto dizem.

Entenda mais sobre os perigos da falta de ar na gravidez lendo o texto a seguir!

O que causa a falta de ar na gravidez?

O causador da respiração ofegante das gestantes não é nenhum bicho de sete cabeças. O que deixa as mamães sem ar é o próprio crescimento do bebê dentro da barriga!

Conforme o útero vai crescendo ao longo da gestação, os órgãos respiratórios são comprimidos. A compressão do diafragma e dos pulmões limita a quantidade de ar que entra e sai, logo, a mamãe sentirá que está com falta de ar. Se esse for o caso, o sintoma é, sim, muito normal.

Existem outros causadores desse desconforto tão comum, entre eles podemos destacar a ansiedade. Quanto mais se aproxima a chegada do bebê, mais a mamãe fica nervosa. Todo esse nervosismo pode gerar falta de ar e, até mesmo, sensação de cansaço.

calcinha gestante confortável

Quanto tempo dura a sensação?

Isso depende do motivo! Se a causa for ansiedade, a falta de ar durará até que a mamãe saiba controlar melhor suas emoções. Se for cansaço físico, a gestante precisará repousar.

Também pode acontecer do bebê se alojar na parte superior da barriga da gestante, o que aumenta ainda mais a sensação incômoda. Nesse caso, a falta de ar só vai melhorar por volta da 36ª semana de gestação. Nesse período, o bebê já conseguiu se encaixar na pelve da mãe e o desconforto diminui. Para aliviar a sensação, o recomendável é que a gestante pratique esportes moderadamente.

Caso a gestante já tenha problemas respiratórios, é recomendável que ela procure o médico o quanto antes. Esse pode ser um dos sintomas de uma dessas doenças mais graves.

Quando a falta de ar é preocupante?

Como dissemos acima, a falta de ar na gravidez é super comum, mas é preciso ter cuidado! Essa reação só é normal se for um sintoma isolado. Se, além da respiração ofegante, a gestante estiver sentindo outros desconfortos, então é hora de ir ao médico!

Existem alguns sintomas que, se associados a falta de ar, podem ser muito preocupantes. Esses sintomas são: febre, palpitação, cãibras, dor no peito, taquicardia e mãos e pés gélidos. Tudo isso, acompanhado da falta de ar, pode ser sinal de problemas cardíacos ou pressão alta.

O bebê corre algum risco?

Se o problema for só a falta de ar momentânea e isolada, a qual a maioria das grávidas sente, pode ficar tranquila: seu bebê não corre nenhum perigo! Ele continuará recebendo o oxigênio necessário que precisa para se manter saudável. O seu corpo não deixará de fornecer oxigênio ao bebê, mesmo que você fique sem ar.

Mas se o sintoma persistir e vier acompanhado de outros desconfortos, é preciso procurar o médico com urgência. A falta de ar na gravidez sozinha não coloca o bebê em risco, mas outros problemas podem, sim, prejudicar a sua gestação.

Gostou do nosso conteúdo? Procura por uma gravidez saudável e confortável? Então convidamos você, mamãe, a baixar esse e-book onde falamos um pouquinho sobre como manter uma gravidez confortável.

guia e-book grátis gravidez saudável feliz

2 ideias sobre “Alerta! Falta De Ar Na Gravidez Pode Ser Perigoso. Entenda”

Esse artigo te ajudou? Comente ou responda aqui.