Método BLW Para A Alimentação Infantil

No Método BLW para alimentação infantil a criança pega os alimentos em pedaços.Metodo BLW para alimentação infantil - Dica de Lingerie

Você já ouviu falar no Método BLW para alimentação infantil? Traduzido para o português, ele quer dizer Desmame Guiado Pelo Bebê. Trata-se de um processo no qual a criança leva o alimento à boca com as próprias mãos. Ele dispensa o uso de papinhas e utensílios, visando maior autonomia do pequeno.

Resumidamente, o BLW é uma técnica para a transição entre o desmame e a introdução de alimentos sólidos. O ideal é que ele seja introduzido por volta dos seis meses de vida.

Quer conhecer melhor o assunto? Então, continue a leitura e saiba tudo sobre a prática!

Por que praticar o Método BLW para alimentação infantil?

Uma das principais vantagens é que a criança tem a oportunidade de experimentar o alimento na totalidade do seu sabor e consistência, e não somente combinado com outros, como acontece nas papinhas. Além disso, o BLW exercita a mastigação e a curiosidade por novas experiências alimentares.

Só é preciso ficar atento à quantidade ingerida de cada alimento. Como é a própria criança quem “escolhe” quanto comer, a alimentação pode ficar desequilibrada. Portanto, é fundamental ter muita organização para elaborar o cardápio.

Além disso, alguns bebês podem simplesmente rejeitar o método no início. Tenha paciência e espere o tempo dele! Pensando nisso, listamos abaixo 4 dicas para que você possa introduzir esse método com segurança para o seu bebê. Vamos lá?

Os cuidados necessários para o Método BLW

1. Muito cuidado com engasgamentos

Como estamos falando em alimentos cortados em pedaços, é preciso ter muito cuidado para que o bebê não se engasgue. Para isso, o recomendado é que o processo se inicie somente quando ele já conseguir se sentar sozinho.

Mesmo assim, é importante que essa alimentação sempre aconteça sob a supervisão de um adulto. Deixar o bebê comendo sozinho não é uma boa ideia, por mais autonomia que ele demonstre já ter.

2. Acerte no tamanho dos alimentos

Nessa fase, o bebê pode ainda não ser capaz de dispor polegar e indicador em formato de pinça para prender os alimentos. É por isso que, na maioria dos casos, eles pegam o alimento na palma da mão e fecham os dedos.

Um bom parâmetro para o tamanho dos pedaços deve ser exatamente a mão da criança: os alimentos devem caber nela. Além disso, existem itens que, por sua consistência, não podem ser oferecidos em pedaços muito pequenos.

Por outro lado, se eles forem grandes demais, podem inviabilizar o processo, resultando em uma rejeição. Portanto, fique atenta e encontre o equilíbrio.

3. Acomode o bebê com conforto

Se o que você quer é oferecer ao seu filho uma experiência alimentar completa, ele deve estar sentado de forma confortável. Trata-se da posição ideal para evitar que a criança se engasgue.

Além disso, ela já vai se acostumando com a posição correta para, futuramente, fazer as refeições e compartilhar a mesa com a família.

4. Incentive seu bebê a experimentar

Se o seu filho disse não gostar de um alimento após experimentá-lo, espere alguns dias e ofereça-o novamente, dessa vez preparado de outra forma. Se a rejeição persistir, pode ser que ele realmente não tenha gostado do sabor.

A criança deve ser incentivada desde pequena a não julgar os alimentos pela aparência. Assim, com o tempo, ela perceberá por si própria que a relação entre aparência e sabor pode surpreender.

Alimentação infantil por dica de lingerie

E então, gostou das nossas dicas para introdução do Método BLW? Já conhecia essa forma de alimentação? Tem mais dúvidas ou sugestões? Deixe seu comentário e participe da conversa!

ebook gratuito dica de lingerie gravidez confortável

Esse artigo te ajudou? Comente ou responda aqui.