Grávidas Podem Praticar Exercícios?

Saiba quais cuidados devem ser tomados. Consulte o seu médico

Gravidez saudavel - Pratique essa idéia

Que a atual geração está super preocupada com o corpo, isso você já deve estar careca de saber. Com as gestantes não é diferente, só que neste caso os cuidados devem ser redobrados.

Em recente pesquisa da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, descobriu-se que 65% das mulheres grávidas não praticam o tempo mínimo de atividades físicas diárias recomendadas pela OMS:  30 minutos.

O estudo conduziu 127 mulheres grávidas, com faixa etária entre 16 e 40 anos na utilização do “pedômetro” – aparelho que mede o número de passos dados – bem como a aplicação de questionários específicos em determinadas fases da gestação.

O resultado demonstrou uma contínua queda da atividade física no avançar dos meses de gravidez. Tendo caído 34% no segundo trimestre da gestação e 41% no terceiro trimestre (mais próximo do momento do parto).

"Os motivos apresentados pelas mulheres vão desde excesso de peso até a influência de familiares e amigos que as orientam a se preservarem, não fazerem exercícios" afirmou o presidente do Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul (Celafiscs) - parceiro do estudo -, Timóteo Araújo [CREF 006432-G/SP]

O Maior Mito

"Exercício não provoca aborto" quem afirma é o ginecologista e diretor da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia, Luciano Pompei. Os casos de risco normalmente são acompanhados, mas na prática o que o médico analisa é a condição física.

Desfeito o mito, a ressalva que fica é de que a mulher que não pratica atividade física, não pode de uma hora pra outra querer virar uma atleta.  Segundo o Dr. Pompei “Quando a barriga ganha volume, um dos esportes indicados é a hidroginástica, pois alivia o peso".

Vencendo a falta de disposição

Realmente não é fácil e manter-se fiel aos exercícios em todo o período gestacional.
Principalmente por causa do crescimento da barriga e das consequências poucos práticas que provoca nas mulheres.

Normalmente as gestantes começam a sentir dores na lombar depois do sexto mês, e é aí que a disposição e até mesmo a dor localizada tira o ânimo de prosseguir se exercitando.

Mas por incrível que pareça, a solução para isso é exatamente o contrário: manter o ritmo das atividades, mas com alguns detalhes a mais.

De acordo com Luciana Flor Cardoso [CREF 005112-G/SP], responsável pelo Programa Gestante da Cia Athletica Anália Franco e personal trainer de gestantes, praticar atividades físicas ajuda a aliviar as dores nas costas e a manter a futura mamãe saudável.

É importante focar em atividades físicas que fortaleçam músculos como a musculatura dorsal e a região das pernas. Para Luciana, o estímulo na musculatura dorsal é fundamental para o alívio dos desconfortos de coluna que o período pode proporcionar.

No entanto, existe mais um pilar importante, que é o exercício cardiovascular com bicicleta, esteira, corrida ou caminhada. Cada caso vai fazer o que for recomendado de acordo com a condição da grávida.

Alongamentos finalizam as atividades, permitindo assim a exercitar a flexibilidade, tão importante para os meses finais.

EXERCÍCIOS PARA TODOS OS GOSTOS

Caminhada - De acordo com o ginecologista Luciano Pompei, caminhar é o exercício ideal para mulheres que eram sedentárias antes da gravidez. Andar ajuda a melhorar o sistema cardiovascular da gestante, disse ele.

Natação - Os esportes aquáticos propiciam conforto às grávidas, com mais de seis meses de gestação, por causa da barriga, segundo Pompei. Diante de autorização médica, a mulher pode praticar natação sem qualquer risco para o bebê.

Hidroginástica - A hidroginástica é a atividade preferida das gestantes, de acordo com o ginecologista Pompei. Ele afirma que, por ser dentro d'água, cansam menos, não há sobrecarga nos pés e melhora as dores na coluna.

Musculação - Se a grávida já frequentava academia, não precisa parar, mas deve diminuir as cargas para evitar a pressão abdominal. O ideal é que ela faça em uma intensidade que consiga conversar normalmente durante a prática, sem travar a respiração.

Correr - A mulher que já corria antes de engravidar pode continuar com os exercícios durante a gestação. Segundo Araújo, a diminuição de intensidade vai ocorrer naturalmente, conforme o crescimento da barriga e aumento do peso da grávida.

Andar de bicicleta - A atividade não prejudica a gestação, no entanto, a partir de determinado mês, a barriga vai impedir que a mulher pedale com conforto. Outro ponto levantado por Araújo é o risco de queda e acidentes.

Step - As aulas de step nas academias podem ser frequentadas por grávidas, segundo Araújo, diante de autorização médica. O exercício não aumenta risco de aborto, mas a execução dos passos pode ficar difícil conforme o passar dos meses.

ANTES DE ESCOLHER, PROCURE UM MÉDICO

Sempre fique atenta as dicas dos profissionais de saúde e se estiver sentindo qualquer anormalidade durante ou após a prática de um atividade física, procure o seu médico imediatamente.

*Com informações do Confef (Conselho Federal de Educação Física)

Esse artigo te ajudou? Comente ou responda aqui.